terça-feira, 17 de março de 2009

Kama

.


“Não pude deixa de sorrir ao ouvir suas referências a Kama, Deus do Amor, com seu arco de cana carregado de abelhas e suas cinco floridas flechas do desejo. Realmente havia na seva um clima de sensualidade. Pequenas flores despontavam por sobre as folhas das mangueiras. O vento trazia-me às narinas o perfume de flores de limoeiro e de sândalo.”



MEHTA, Gita. O monge endinheirado, a mulher do bandido e outras histórias de um rio indiano. São Paulo: Companhia das Letras, 1994, p. 110.








Sugestão de filme, Devdas . Assisti a primeira vez a 3 anos atrás dublado em francês... Fabuloso... Esta é uma das cenas mais bonitas...


.
Share |

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails