terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Khajuraho

* Tirem as crianças do blog... =D




No atual estado de Madhya Pradesh, entre os séculos IX e XI foi erguida a capital dos Chandela, uma dinastia rajpout. Os Chandelas foram uma das várias linhas de governantes que dominaram a Índia central. De seu reino restam apenas ruínas  de edifícios religiosos no remoto local de Khajuraho.

"Os templos demonstram uma clara e coerente evolução que marca o apogeu do estilo indiano central. As principais características são as elevadas torres que se desenvolveram a partir de espirais únicas em complexas disposições aglomeradas com múltiplos elementos reunidos ao redor de uma massa central. Esta ênfase substancial nas superestruturas reflete a função simbólica do templo como uma evocação de Meru, a montanha cósmica." (JOHNSON, Gordon, Cultural atlas of India. Barcelona: Fólio, 2008. pág. 78)

   "Os templos de Khajuraho são uma obra da dinastia Chandela, que conheceu seu apogeu entre 950 e 1050. Deles, restam apenas vinte e dois, que se dividem em três grupos distintos, e pertencem a duas religiões diferentes, o bramanismo e o jainismo. Eles representam uma síntese exemplar da arquitetura e da escultura. O templo de Kandariya, por exemplo, é decorado com uma profusão de esculturas qu e estão entre as maiores obras de arte indiana." (CARRIÈRE, Jean Claude. Índia: um olhar amoroso. São Paulo: Ediouro, 2009. pág.226)

 Mas o que atrai a grande maioria dos turistas para Khajuraho são as esculturas eróticas dos templos.
"Com mais de dez séculos, durante muito tempo escondidadas sob a vegetação (de tal modo que não foram descobertas pelos primeiros invasores europeus, nos séculos XVIII e XIX), as esculturas conservam um frescor, uma tranquila insolência, uma evidência sensual, desprovida de qualquer sentimento de pecado, que escandalizam ou encantam. [...]  Os guias afirmam, com frequência que os intercursos sexuais aqui representados são "acrobáticos", o que dá uma idéia bastante pobre da sofisticação dos redatores. Essas "acrobacias" inspiram-se quase sempre nas atitudes descritas no célebre Kamasutra, minucioso tratado que precedeu as esculturas em dois ou três séculos." (CARRIÈRE, Jean Claude. Índia: um olhar amoroso. São Paulo: Ediouro, 2009. pág.226)



Templos de Khajuraho
Khajuraho, Estado de Madhya Pradesh, India.
Costuma fazer parte dos circuitos Delhi - Agra - Khajuraho - Varanasi
 
Share |

4 comentários:

Devathai disse...

* Tirem as crianças do blog... =D

MORRI =D

Ai me sinto tão culta lendo seu blog...

Eduardo disse...

hahaha adorei! vamos visitar juntos um dia, que tal? hahaha

P.S.:ah, muda o nome do blog ai, na sessao Para compartilhar (larguei o clicheirismo, agora é ¿Te gusta?)

Diego disse...

Além das esculturas eróticas, o detalhismo que elas possuem é impressionante, colunas gigantes feitas nos mínimos detalhes, é magnifíco isso...

Parabéns Potira, grande blog.

Potira disse...

Aiinnn Querida Flavinha, tô me sentindo uma nerd agora... hauhauahauhau

Dudu seu pequeno pervertido eu não vou visitar contigo porque vamos morrer de rir e fazer cara de múmia quando a gente olhar uma sequência de esculturas com detalhes de sexo com animais!!!!
Ah, já corrigi o nome e sabes que me gusta o novo nome? Pode ser clichê no título, mas nunca será no conteúdo...

Kidi querido!!! E tu imagina que essa arquitetura tem praticamente 2 mil anos, hoje em dia tem casas que desabam em menos de 100 anos... =D

Eu censurei as imagens mais "fortes" porque tinha coisa ali de apavorar meus amigos!!!

=D

Related Posts with Thumbnails