domingo, 17 de janeiro de 2010

Sobre Hinduísmo e Budismo


 "A montanha é a montanha, e o caminho, o mesmo de sempre. O que realmente mudou foi meu coração." 
Poema do Budismo Zen


 HITCHCOOK, Susan Tyler. História das religiões: onde vive Deus e caminham os peregrinos. São Paulo: Editora Abril, 2005.

Com incríveis  imagens dos fotógrafos da Revista National Geographic James Blair e Martin Gray, e um texto especial do Dalai Lama, este não é um simples livro de História das Religiões... Mas se você quiser saber um pouco mais sobre as origens das principais crenças religiosas ou sobre Hinduísmo, Budismo, Judaísmo, Cristianismo e Islamismo esse é um livro que você precisa ter na sua coleção.
 



"Duas das grandes religiões do mundo, o hinduísmo e o budismo, viram a luz num mesmo subcontinente da Ásia, a Índia. Das cinco principais religições, o hinduísmo é a mais antiga. Versátil, flexível e cativante, adaptou-se às necessidades das pessoas de diferentes paisagens, épocas e culturas. Em muitos sentidos, a religião hindu é como a terra de onde provém: um todo maciço que, não obstante, encerra em si uma grande diversidade de partes.
(...)
Ao longo dos milênios, a tradição hindu provou sua capacidade de incorporar muitas crenças e práticas divergentes. Foi sempre uma religião de muitos deuses, muitas cores e muitas festividades. A própria alma, segundo os hindus, migra por várias vidas e a centelha do divino manifesta-se numa multiplicidade de seres vivos diversos, do mais humilde dos insetos ao grande líder espiritual. No meio de todos esses vetores de diversidade, o hinduísmo tem o condão de unir os crentes uns aos outros, ao mundo que habitam e à divindade que reside neles, em torno deles e além deles - chamada de Brama, o Único."(HITCHCOOK, Susan Tyler. História das religiões: onde vive Deus e caminham os peregrinos. São Paulo: Editora Abril, 2005. pág. 74)




Foto: "olhos divinos que tudo vêem" Stulpa de Swayambhunath, Katmandu, Nepal.
"No século 5 A.C., em algum lugar nos montes para o sul do Himalaia, nasceu um filho de Mayadevi, mulher do rei Suddhodana. O rei, membro da casta xária, a casta guerreira, era um poderoso patriarca da tribo dominante Shakya, da cidade de Kapilavastu. Diz a lenda que a rainha Mayadevi escolheu a Lua cheia de maio para viajar para junto de seus pais, na capital do clã vizinho, a uns 30 quilômetros de distância para o leste.
Ela sabia que não tardaria em dar à luz. Haviam vários meses, em sonhos, vira-se deitada numa mansão dourada. De repente, trombetas anunciaram a chegada de um grande elefante branco. O animal, que trazia na tromba uma flor de lótus, deu três voltas em torno dela e penetrou em seu corpo. Nesse instante, segundo as escrituras budistas, "os 10 mil mundos estremeceram, vacilaram e fremiram de uma só vez". Quando a rainha relatou o sonho ao marido, sábios da corte previram que o filho que estava para vir seria ou um monarca universal ou um buda - um iluminado."(HITCHCOOK, Susan Tyler. História das religiões: onde vive Deus e caminham os peregrinos. São Paulo: Editora Abril, 2005. pág. 133 e 136)




Algumas imagens do livro estão neste vídeo aqui.
Share |

2 comentários:

Thaís disse...

Oie.....
Foi um prazer imenso em ver voce lendo minhas coisinhas..... aquilo é um pouquinho de mim.. tentando aprender de tudo um pouco sobre o mundo muçulmano e como my pyar ama os filme e romences indianos eu sempre leio e vejo filmes...
Bom saber que tenho mais uma seguidora....

Vou seguri o seu tbm.. pois amu todos os blog relacionados ao oriente..

Bjusssss

Potira disse...

Legal Thaís...

Então a gente pode ir trocando idéias através do blog.

Tudo de bom pra ti e pro teu amado!!!

E eu vou seguir acompanhando tua história no blog.

Um abraço

=)

Related Posts with Thumbnails