domingo, 8 de agosto de 2010

Cecília Meireles - Poemas Escritos na Índia "Multidão"

MULTIDÃO

Mais que as ondas do largo oceano
e que as nuvens nos altos ventos,
corre a multidão.

Mais que o fogo em floresta seca,
luminosos, flutuantes, desfrisados vestidos
resvalam sucessivos,
entre as pregas, os laços, as pontas soltas
dos embaralhados turbantes.

Aonde vão esses passos pressurosos, Bhai?
A que encontro? a que chamado?
em que lugar? por que motivo?

Bhai, nós, que parecemos parados,
por acaso estaremos também,
sem o sentirmos,
correndo, correndo assim, Bhai, para tão longe,
sem querermos, sem sabermos para onde,
como água, nuvem, fogo?

Bhai, quem nos espera, quem nos receberá,
quem tem pena de nós,
cegos, absurdos, erráticos,
e desabarmos pelas muralhas do tempo?
(Cecília Meireles)

MEIRELES, Cecília. Poesias Completas - Volume III. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1973.
Share |

7 comentários:

Eder Santos Carvalho disse...

Bela Poesia.Cecília Meireles é magnífica!

Flovi disse...

Lindo!

۞ Potira ۞ disse...

Sim Eder, a Cecília é mesmo fabulosa!!!

=)

É lindo mesmo Flávia... Para onde vamos correndo em meio a multidão?

Anônimo disse...

Esta será uma excelente página web, você poderia estar interessado em fazer uma entrevista a respeito do jeito que você criou? Se assim for e-mail me!

۞ Potira ۞ disse...

Olá Anônimo, eu adoraria ajudar, mas você não deixou seu endereço de e-mail para que eu retorne.

=D

Anônimo disse...

Hola muy bonito blog! Hombre .. Hermosa .. Increíble .. Voy a tu favorito y tomar la alimenta también ...

۞ Potira ۞ disse...

Gracias...

=)

Related Posts with Thumbnails