sábado, 14 de agosto de 2010

O mofo da parede...

"[...] Uma pessoa que passa trinta anos no mesmo emprego torna-se como o mofo da parede - todos anseiam por vê-la desaparecer com a luz de um novo dia."


GHOSH, Amitav. Maré Voraz. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008, pág. 159.
Share |

8 comentários:

Flovi disse...

Nossa, isso é tão verdadeiro...

CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Estou seguindo seu blogue.
Abraços.

۞ Potira ۞ disse...

Flávia, que linda tua nova foto de perfil...

=)

Convictos ou alienados, que bom que estás me seguindo, eu sou tua seguidora desde muito tempo atrás, mas nem sempre escrevo algum comentário...

=)

b disse...

Olhe, a recíproca é verdadeira.
Estou há 19 anos no mesmo emprego e só de pensar em ir, já me doem pernas, e também a alma.
E lá, gostaria que me vissem sim como o mofo e me deixassem em paz.
Shanti.

Anônimo disse...

hum... mas sempre existe a exceção que comprova a regra... e se for verdade isso poderia se aplicar ao casamento também?


>Marcos

۞ Potira ۞ disse...

"b"

Mas porque tu não procuras outro lugar onde a tua alma se sinta feliz...

Não permitas que tu sejas como o mofo da parede, mude!

=)

Marcos,

Eu pensei estritamente em relação ao local de trabalho, por isso acho esta frase genial.

Quanto ao casamento, tenho perspectivas muito positivas que me levam a crer que não verei meu marido como o mofo da parede...

=D

Flor Baez disse...

Um soco no peito...Ainda bem que estou há 2 anos!!! rs

Lembrei tanto de você, a mostra de cinema indiano contemporâneo está aqui no Rio... Está passando vários filmes super bacanas! Quando der um folguinha vou escrever lá os que eu vi...
Saudades!!!
Bjs

۞ Potira ۞ disse...

Flor querida...

Tu nunca serás como o mofo da parede... Porque tú és única!

Que máximo! Quero saber tudo dos filmes do festival através do teu blog...

Beijo beijo

=)

Related Posts with Thumbnails