domingo, 13 de março de 2011

Viagem pelas estradas da Índia...

"Como em qualquer viagem, começamos animados, prestando atenção em tudo. Até chegar a um trecho que eu pudesse chamar de estrada - daquelas estradas que a gente conhece, com verde, vaquinha, montanha, acostamento (calma, acostamento não! - estamos na Índia!!), enfim, "estrada com cara de estrada", foi mais de uma hora. Só então começamos a ver coisas mais curiosas, como os peregrinos vestidos de vermelho carregando uma estrutura cheia de bandeiras, com um balde em cada extremidade. Tuli me explica que eles estavam vindo do Rio Ganges (o mais sagrado para os indianos) com um pouco da água preciosa para levar aos templos das suas cidades - a pé! Jornadas que não raramente levavam dias! Eram tantos, que logo eles começaram a fazer parte da paisagem, que ia se tornando cada vez mais rural. Mulheres de saris coloridíssimos andavam em meio a plantações levando volumes desproporcionais na cabeça. Camelos começavam a sobressair como modo de transporte - e não é difícil ver elefantes usados para o mesmo fim.

Na hora do almoço, "já" estávamos em Jaipur, uma das cidades mais ricas da região - e quase metade do caminho. Com suas casas rosas (todas as construções do centro antigo são obrigadas a ter a mesma cor - sem entrar muito na história, um marajá do século 19 mandou pintar todas as casas nessa cor para receber o então príncipe de Gales, e a moda "pegou") e um forte lindíssimo, Jaipur quase nos rouba a vontade de chegar a Udaipur. (...)

CAMARGO, Zeca. A fantástica volta ao mundo/registros e bastidores de viagem por Zeca Camargo. São Paulo: Globo, 2004. Página 164- 165.
Share |

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails