sexta-feira, 12 de agosto de 2011

"Não há sinal da fruta quando se compra o broto" Frases de Sampath em meio ao rebuliço...

"Acrescente limão ao leite e ele azedará. (...) Mas acrescente um pouco de açúcar, senhora, e puxa!, como esse leite ficará gostoso." (pág. 79)

"Uma vez tendo quebrado a garrafa, não poderá mais distinguir o ar de dentro do ar de fora." (pág. 98)

"Não há sinal da fruta quando se compra o broto." (pág. 98)

"Se mantiver a água parada , logo a sujeira se assentará no fundo. Se mexer o leite, a água subirá à superfície." (pág. 121)

"Toda ameixa tem seu próprio começo. Toda ervilha tem seu próprio fim." (pág. 159)

"Sampath passara a manhã examinando uma coleção de coisas que colocara dentro de uma velha lata quando chegara ao pomar. (...) Depois de cerca de um mês no pomar, concluíra que só valia a pena colecionar coisas quando se vivia longe delas, e não no meio de todas as recompensas de seu desejo, não exatamente onde tudo que amava crescia e se movia constantemente por perto." (pág. 172)

"Passe mel na boca e ficará cheia de moscas." (pág, 184)

"Muitos montes fazem um montão. Todo feijão tem o seu preto." (pág. 185)

DESAI, Kiran. Rebuliço no pomar de goiabeiras. Rio de Janeiro: Record, 2000.

Share |

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails