segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Rebuliço no pomar de goiabeiras - Kiran Desai.


   Após um incidente numa festa de casamento que lhe custou o emprego no correio e envergonhou a família Chawla, o jovem Sampath decidiu mudar a sua vida. Deixou tudo para trás e partiu em busca da sua liberdade. Pegou o primeiro ônibus partindo do bazar. No meio do caminho, incomodado pela companhia de uma velha senhora, pulou a janela e seguiu em direção a um pomar.
   Sua família foi ao pomar tentar convencê-lo a voltar para casa. O pai, a mãe, a avó e a irmã, com pretensão de arrumar um casamento, não conseguiram fazer Sampath descer da goiabeira onde havia se instalado. Estranhamente eles decidiram viver numa cabana nos limites do pomar quando o pai reconheceu aí uma oportunidade de enriquecer: o povo começou a apontar Sampath como o baba da árvore, o guru do pomar. 
   Quando o bando de macacos ladrões de doce na porta do cinema passou a viver no pomar e mudou de alvo e começou a roubar bebida alcoólica o rebuliço tomou forma. Os devotos, que agora compareciam em horários determinados para pedir benção e ouvir as sábias palavras do guru, compravam do Sr. Chawla oferendas a serem depositadas ao pé da goiabeira (e mais tarde revendidas pelo mesmo senhor aos próximos devotos) dividiram-se entre defensores e inimigos dos macacos bêbados. Sampath ficou famoso: de toda a Índia chegaram cartas, pedidos, presentes, mais visitantes e até mesmo um cético espião determinado a desmascarar o guru charlatão.
   Toda a Shahkot se envolveu tramando planos para espantar, expulsar, capturar ou matar os símios. Representantes do exército, médicos, políticos e até mesmo a família de Sampath queriam livrar o pomar dos macacos. Sampath foi se sentindo sufocado. Ele havia saído de casa buscando a liberdadee  no pomar já não era mais livre. 
  O ritmo da narrativa acelera nos últimos capítulos. No dia marcado para a batalha de captura dos macacos, a irmã de Sampath marcou um plano de fuga com seu amado, o sorveteiro. A indecisão do garoto entre uma rechonchuda noiva escolhida pelos pais e a maluca irmã de Sampath (que estranhamente demonstrou o seu amor arrancado um pedaço de sua orelha com uma mordida) levaram-no a perambular pelas ruas de mão única atrapalhando a caçada. Os militares prendem o sorveteiro, a sua amada o espera. A mãe de Sampath planeja um macaco para mais uma de suas refeições especiais para o filho. O espião, convencido de que havia algo de estranho na alimentação do guru, subiu na árvore que havia sobre o fogo, determinado a coletar uma amostra da panela onde a Sra. Chawla preparava os ingredientes... E o improvável acontece...
  Onde está Sampath? Onde estão os macacos? Foram capturados? O que aconteceu com o espião?


DESAI, Kiran. Rebuliço no pomar de goiabeiras. Rio de Janeiro: Record, 2000.
Copyright ©  1998 by Kiran Desai
Título original: HULLABALOO IN THE GUAVA ORCHARD
Share |

2 comentários:

Tatá disse...

Incrível como as coisas podem mudar de perspectiva!!! Mas e aí??? O que aconteceu??? O que??? Ahhh]


bjusssss

۞ Potira ۞ disse...

Tanara com N de Naravilhosa, tu acha mesmo que eu vou contar...

=D

Related Posts with Thumbnails